Infográfico: os minérios na busca do Google de 2012 a 2017

Há Muito tempo que eu estava interessado na produção de infográficos. Acho que a paixão por monitoramento e métricas acabou despertando esse interesse, por isso, venho estudando sobre o tema nos últimos seis meses. Contudo, eu ainda não tinha um bom tema para produzir os meus. Entretanto, foi durante o evento do SIMINERAL para a imprensa e produtores de conteúdo digital que encontrei um bom tema: os minérios na busca do Google.

O despertar se deu ao ler o a anuário da mineração produzido pelo Sindicado da Industrias Minerais do Pará – SIMINERAL. O material, que está disponível no site do sindicato, mostra os dados sobre o setor mineral no Pará além de matérias sobre o mercado, meio ambiente e políticas mineradoras.

 

Como surgiu o infográfico sobre minérios?

 

Ao olhar o anuário percebi que nele faltavam dados que mostrassem como se dá a relação das pessoas ao buscar por minérios no Google. O setor mineral no Pará não vende sua produção para o consumidor final, mas nós temos o minério presente em tudo na nossa vida por tanto é fundamental saber como se dá essa relação quando buscamos por minérios no Google.

Outro fator sobre o anuário é que ele aborda temas a cada edição para que ele possa ter ainda mais valor popularidade além de agrupar os dados do setor mineral. Este ano o tema é “Mineração – Presente na Nossa Evolução”. Diante desta temática resolvi coletar os dados da pesquisa do Google nos últimos cinco anos, pois, assim poderia ver a evolução da busca por um termo na ferramenta de pesquisa do Google.

Como recorte, diante da quantidade de minérios que o Pará produz, eu optei por buscar os minérios que o estado mais exporta para fora. Dessa forma poderia saber o que as pessoas buscam quando se referem a eles quando já estão sendo usados em produtos finais.

 

Como se deu a coleta?

 

O Google não disponibiliza o número do volume de buscas por um termo no Google Trends, ferramenta de analise dos termos de busca. Ele classifica de 0 a 100 um termo em relação a semana que ele foi buscado. Isto significa que o melhor período tem o valor 100 e o menor 1.

Através do Infográfico podemos extrair insigths relevantes para quem trabalha com comunicação no setor mineral ou para sabermos a relação da população paraense com os principais minérios que exportamos.

Um dos aprendizados com o infográfico é que embora o Pará seja um grande produtor e exportador de minério nós não estamos presente em top cinco estados que mais buscam por alguns temas. Temos uma relação de produção e exportação com a mineração, mas não temos uma relação do seu uso ou quem sabem não temos conhecimento da presença do sai do estado no nosso dia a dia.

Os dados coletados estão no infográfico “os minérios na busca do Google de 2012 a 2017” mostrado abaixo.

 

 

Deixe uma resposta