Simineral: a quarta revolução industrial e a transformação digital

Há algumas semanas atrás eu recebi um e-mail do Simineral para ir em uma palestra sobre a quarta revolução industrial e a transformação digital.

O tema me chamou atenção por que  o Simineral é um sindicato de mineradoras e está propondo para seus membros a discussão da inovação.


O Palestrante era o Gil Giardeli, um profissional que sempre embute no seu conteúdo ações e ideias que parecem futuristas, mas que já estão sendo feitas.

O evento seria dia 18/12 na sede da Fiepa e eu  queria ver como seria esse encontro e o que ele poderia trazer de aprendizado para a nossa área de comunicação.

A quarta revolução Industrial

Eu não conhecia o termo e pude me familiarizar com ele na palestra do Simineral.

A Quarta Revolução Industrial é um termo, criado pelo alemão Klaus Schwab, para designar as transformações que estão ocorrendo nas industrias e em nossas vidas, já que não há revolução de industria sem afetar a nossa existência, provenientes da utilização de inteligência artificial, nano tecnologia, blockchain e internet das coisas.

O termo apareceu pela primeira vez no livro homônimo de Klaus Schwab  “A Quarta revolução industrial”.

A BBC fez uma matéria explicando melhor o conceito do termo, mas eu acredito que seja mais fácil entender com esse gráfico da Sales Force.

o que é a quarta evolução industral

Industrias locais se preparando para a quarta revolução industrial

Este conceito de revolução industrial não está restrito somente a grandes empresas e desenvolvedoras de pesquisas e inovação.

Ela pode ser feita no nosso mercado de atuação. Estamos carecas de saber que pertencemos ao mundo através da internet.

Esse pertencimento nos conecta com inúmeras inovações que já estão ocorrendo e que podemos estudar e contribuir.

Algumas delas são fruto da tecnologia, mas outras são revoluções sociais que só foram permitidas por que estamos conetados em rede.

Algumas delas são fruto da tecnologia, mas outras são revoluções sociais que só foram permitidas por que estamos conetados em rede.

Existe uma mandala que cataloga as inovações já existentes hoje e que parecem coisa do futuro. 

Para conhecer melhor a imagem você pode clicar no botão a baixo para fazer o download em PDF.

Como essa revolução se dá no mercado paraense?

As ideias e inovações mostrada na palestra me deram uma porrada no cérebro e abriu algumas ideias na minha cabeça.

Eu imagino que ela também chacoalhar a sua também, por isso, compartilho com vocês alguns insigths que anotei na palestra:

“Na se pode mudar o mundo sendo obediente”

Nosso mundo é cheio de imposições que nos prendem a dogmas e criam barreiras para criarmos novidades.

Por outro lado toda grande mudanças tecnológicas ou sociais foram feitas por pessoas que desrespeitaram essas imposições.

Na comunicação podemos ver a absorvição do digital dentro da publicidade. Há anos atrás se você dissesse que o futuro seria também com anúncios do Facebook alguns iriam rir de você.

Universo do lucro VS universo do propósito

Este é um dilema que teremos que resolver logo. 

Para muitos profissionais, principalmente os mais novos, motivá-los somente com resultados financeiros já não não os estimula.

Muitos querem o reconhecimento do seu trabalho e saber  que estão construindo algo que impacta a vida das pessoas.

Por outro lado eles ainda dependem do universo do lucro para se manter.

Quem nunca pensou em largar a publicidade?

Temos a difícil tarefa de buscar equilíbrio entre estes dois universos.

Saber e não fazer é o mesmo que não fazer

A abundancia de informação nos permite aprender muito rapidamente e sobre diversos temas.

Entretanto o que fazemos com essa carga de aprendizado?
Quantos cursos você não fez e que serviram apenas para ter o certificado e complementar horas?

Acumular conhecimento, não realizar nada com ele e nem compartilhá-lo com outras pessoas nos torna tão obsoletos quantos as tecnologias ultrapassadas.

Inteligência artificial na criatividade

A inteligência artificial está em todas as áreas da industria e na comunicação não é diferente.

Já temos matérias de jornais, fragrâncias de perfumes e cervejas desenvolvidas através de inteligência artificial.

É o material criativo dos humanos entregue aos robôs e algorítimos. 

Em todas elas os profissionais de comunicação poderiam ter realizados essas tarefas. A diferença é tempo. 

A inteligência artificial cria algo que levaríamos meses para ter uma ideia.

Nosso desafio será saber lidar com essa criação, testá-la na mesma velocidade e entregar ao cliente.

Palestra do Gil Giardeli

São inúmeras as possibilidades que esta revolução proporcionará as nossas vidas. Este é um tema interessante que carece de aprendermos mais.

Por esse motivo eu compartilho com vocês um vídeo da palestra do Gil. Não foi a mesma apresentada no evento do Simineral, mas você pode ter uma visão de como ela é e quais as mudanças que virão por aí.

A palestra foi apresentada no Epicentro em 2017, mas ainda sim vale assistir.

Pega a Pipoca!

Revolução para nos tornar mais humanos

Eu deixei por último um dos insights que julgo mais legais que tive na palestra.

É a conexão que há entra cada inovação e disrupção proveniente da quarta revolução industrial. 

Trata-se da construção de seres humanos melhores.

Não importa a área todas as disrupções existentes são focadas em resolver problemas que temos hoje.

Problemas que impactam nossa vida como falta de água, energia e alimentação.

Podemos perceber também que elas são baseadas em nos proporcionar experiências e nesse quesito nós, profissionais de comunicação, somos mestres.

Logo, se experiencias serão uma das remissas dessa revolução, nós precisamos fazer parte dela. 

Deixe uma resposta